Escolha uma Página

Nem todo mundo sabe como administrar um e-commerce. Felizmente, isso pode ser aprendido.

Dicas práticas para a gestão da sua loja virtual

Agora que você já sabe como abrir um e-commerce talvez esteja se fazendo a pergunta seguinte, que é: “Como administrar um e-commerce?”. De antemão, para não confundirmos, já lhe digo que chamamos de empreendedor ao criador de uma loja virtual e de gerente e-commerce ao seu administrador.

Você pode ser, ao mesmo tempo, empreendedor e administrador, mas nem sempre isso vai funcionar, como veremos a seguir.

Administrar sozinho ou em equipe: o que é melhor?

Como administrar um e-commerce? Você deve ou não ter colaboradores?

Lojas virtuais pequenas geralmente operadas pelos chamados Microempreendedores Individuais (MEIs) não têm um volume de produtos e nem de vendas muito grande, de modo que podem ser criadas e gerenciadas por uma única pessoa. Esse é o tipo de caso em que as funções de empreendedor e administrador se reúnem no mesmo indivíduo.

Porém, quando a loja virtual cresce e ultrapassa o limite de faturamento do MEI, o administrador deverá enquadrá-la como Micro Empresa (ME), Empresa de Pequeno Porte (EPP) ou Empresa Normal, esta última sem limite de faturamento. Nesses casos, é bem possível que a gestão em solo não funcione mais. Isso ocorre porque não apenas as tarefas aumentam, mas também a frequência com que elas ocorrem. Daí é o hora de contratar uma equipe.

Em uma ME, EPP ou Empresa Normal, o fundador ou empreendedor da loja virtual terá que delegar tarefas. Se quiser, ele poderá continuar sendo o empreendedor, tendo a tarefa de desenvolver novos produtos e novos negócios, ou – se preferir – se dedicar à gestão.

Administrar a partir de um escritório, home-office, coworking e-commerce ou todas as opções?

Até bem pouco tempo atrás, administrar qualquer tipo de empresa só era possível mediante ao comparecimento do gestor no escritório físico da mesma. Hoje, ele pode fazer isso não apenas desse tipo de escritório, mas também de um home-office ou de um coworking.

Vale lembrar que a Vtex lançou recentemente um coworking e-commerce, o que pode integrar gestores de diferentes lojas virtuais no mesmo lugar. É sempre bom fazer um teste para compreender melhor como administrar um e-commerce a partir desse tipo de locação.

Administrar uma loja virtual a partir de todos esses lugares, ora em um ora em outro, vai lhe ajudar a amadurecer sua visão do comércio eletrônico e a obter soluções mais rápidas para problemas do mercado, entre outras vantagens.

Gerenciar a parte burocrática

Quer trabalhe sozinho ou com um ou vários funcionários, você precisará realizar as chamadas rotinas administrativas, que nada mais são do que a parte burocrática do negócio. Elas envolvem atividades de contabilidade, recepção, operação de caixa, departamento pessoal e faturamento, entre outras.

Repito: tudo isso é muito simples de fazer e pode ser feito por uma só pessoa quando você é um MEI, mas em empresas maiores como as MEs, EPPs e Empresas Normais, as coisas são feitas de outra forma (com mais funcionários). Dependendo do tamanho da empresa será necessário manter um departamento para a realização de cada uma das rotinas administrativas descritas no parágrafo anterior.

Dicas práticas de como administrar um e-commerce

Além da parte burocrática, você precisará lidar com a gestão da loja virtual propriamente dita. Periodicamente, você deverá:

– Criar e gerir campanhas de Marketing, Marketing Digital, Inbound Marketing, etc.

– Gerenciar as promoções de vendas

– Administrar os processos de comunicação (chats, e-mails, ligações, etc.)

– Gerir o blog e-commerce, as redes sociais, os canais de vídeos integrados à loja

– Avaliar e otimizar a cadeia de valor do seu e-commerce

– Cuidar (em empresas grandes) da aplicação da Cultura Organizacional

– Cuidar (em empresas grandes) da aplicação dos planos estratégico, tático e operacional

– Observar as KPIs e, com base nelas, melhorar os processos, produtos e pessoas

– Observar dos dados do Big Data e, a partir deles, otimizar o e-commerce como um todo

– Cuidar dos meios e processos de logística do e-commerce

– Cuidar dos meios e processos de logística reversa do e-commerce

A filosofia da melhoria contínua deve estar integrada ao trabalho diário do gestor de e-commerce.

Recursos de apoio ao gestor de e-commerce

O gestor de loja virtual deve testar e utilizar os melhores recursos disponíveis para o setor, tais como as ferramentas e-commerce com funções específicas como a Precifica, por exemplo, que realiza a precificação dinâmica dos produtos e aumenta as vendas.

Cursos de administração de e-commerce

Seja você um Microempreendedor Individual ou um dono de ME, EPP ou Empresa Normal, com ou sem graduação em Administração, é importante se atualizar sempre. Uma das formas de se fazer isso é por meio de cursos de administração de e-commerce, os quais podem ser realizados em escolas como a ComSchool e Impacta, entre outras.

É fato que nem todo mundo sabe como administrar um e-commerce, mas felizmente essa é uma atividade que pode ser aprendida e aperfeiçoada. Vale a pena investir nisso!

The following two tabs change content below.
Share This
%d blogueiros gostam disto: