Escolha uma Página

Da ideia de negócio até a otimização dos resultados

Estamos em uma época em que muita gente quer mas não sabe como abrir um e-commerce. Neste artigo eu demonstro como você pode fazer isso em 10 passos, confira a seguir.

Como abrir um e-commerce, gerenciá-lo e mantê-lo

Parece complexo, mas na medida em que vai estudando o assunto você percebe que não há muitos segredos. Todo mundo que já abriu um e-commerce passou por alguns ou por todos os passos que apresento na lista abaixo.

Para abrir um e-commerce, gerenciá-lo e mantê-lo você precisa:

  • Ter uma ideia:

Você pode criar um e-commerce a partir de uma loja física que já existe ou escolher um nicho de negócios, o que é a melhor oportunidade para empreendedores que estão pensando em entrar para o varejo online.

  • Criar um Modelo de Negócios:

Use o Business Model Canvas (BMC), ferramenta em formato de quadro que ajuda um empreendedor como você a refletir sobre 9 aspectos de um negócio em construção e verificar se este é ou não viável.

  • Criar um Plano de Negócios:

Se a sua ideia de loja virtual passou pelo BMC, então chegou a hora de testá-la com um Plano de Negócios. Preencher esse documento leva tempo, mas ele possibilita analisar tudo em detalhes e chegar a uma decisão final sobre a viabilidade do negócio.

  • Abrir uma empresa:

Com o e-commerce planejado, o próximo passo é a formalização. Você pode abrir uma empresa como Microempreendedor Individual, mas se precisar de mais de um(a) funcionário(a) terá que abrir uma Microempresa.

  • Criar um nome para o seu e-commerce:

Já publiquei aqui no blog da Agência E-Plus um post sobre como escolher nomes para lojas virtuais. Lá eu explico que não basta escolher, você precisa registrar a marca e o domínio. Recomendo a leitura.

  • Criar uma loja virtual:

Você testou o modelo de negócios, abriu uma empresa e registrou sua marca. Agora é hora de fazer a implantação de e-commerce propriamente dita. Escolha uma boa plataforma e-commerce e uma agência especializada para o trabalho.

  • Fazer o Marketing e vender:

Você não venderá nada se não investir em Marketing. Saiba que é necessário anunciar mesmo em tempos de crise. Tente trabalhar com o Marketing Digital, Inbound Marketing e Marketing tradicional, entre outros tipos.

  • Entregar:

A entrega e-commerce é uma coisa que você já deve ter planejado no Plano de Negócios. Porém, certifique-se de que as empresas de frete com que pretende trabalhar são realmente boas. Pense também em como fará a logística reversa.

  • Analisar resultados:

Com o e-commerce implantando e em funcionamento, comece a analisar os dados estatísticos que virão das mais diversas ferramentas, tais como do CRM, de softwares como o Google Analytics, do painel da sua loja virtual, etc.

  • Otimizar:

Visualizar estatísticas é uma coisa, já interpretá-las e usá-las para tomar decisões que otimizarão todos os setores do seu negócio e-commerce é outra. Esse é um trabalho que um gestor de e-commercedeve fazer periodicamente.

Essa parece uma longa e assustadora lista, contudo o(a) empreendedor(a) que está realmente disposto(a) a entrar para o varejo online não se intimida com ela. Eles(as) compreendem que semear requer tempo e paciência, mas também sabem que os frutos desse trabalho são muito bons.

Share This